Desde 2002

Seu Guia para Viajar, Trabalhar, Morar ou Estudar na Nova Zelândia

  Nova Zelândia

Home  Mapa do Site   Anunciar

  English
  Español
Nova Zelândia Cidades Estudar Turismo Trabalhar Onde ficar Vistos Diversos
Tópico: Nova Zelândia
  Artes e Cultura
  Bancos da NZ
  Comida na NZ
  Comunicações
  Carros na NZ
  Custo de Vida
  Economia da NZ
  Esportes na NZ
  Hábitos Kiwi
  História da NZ
  Hobbies Kiwi
  Jeito de ser
  Os Europeus
  Os Imigrantes
  Os Maoris
  Padrão de Vida
  Leis da NZ
  Segurança
  Seguros
  Transportes

 

 

Link Patrocinado

Governo da
Nova Zelândia

 Em Wellington, a capital da Nova Zelândia não rola mensalão, e políticos não tem mais do que um mês de férias, sendo obrigados a comparecer ao parlamento para trabalhar todos os dias sob pena de multas e cassação. Também não tem direito à décimo terceiro salário, jetons, ou licenças. Tudo igual a qualquer outro cidadão. Roubalheira, maracutaia, recebimentos indevido, e mau uso do dinheiro público pode dar cadeia, além de ter que devolver. Ganham o mesmo que um professor universitário veterano, sem qualquer tipo de auxílio extra, como moradia, transporte grátis, ou qualquer outro tipo de din din, a não ser o salário, o material de gabinete, e telefonemas de trabalho. Se presos, vão para celas comum, pois como todos são iguais perante a lei na Nova Zelândia, não existem celas especiais para os políticos, bandidos de colarinho branco kiwis, nem para nível superior, traficantes, ou simples ladrões de bicicleta. Também não tem sigilo bancário, e podem ser inspecionados, ou processados pela polícia ou pelo imposto de renda, sem necessidade de nenhum tipo de comissão parlamentar de inquérito, ou outro tipo de autorização vinda do Parlamento. 

Ser político na Nova Zelândia é uma carreira e vocação, ao invés de oportunismo. São bastante sacaneados pela população, quando não cumprem promessas de campanha. Até mesmo o (a) primeiro ministro(a) tem que engolir sapo barbudo e aturar desaforo de eleitores sem poder processa-los. Afinal foram eleitos pelo povo, e podem ser criticados e sacaneados, contanto que a crítica não passe ao campo pessoal, ou familiar. Todos na Nova Zelândia ao completarem 18 anos podem votar, mas não são obrigados. O voto para qualquer tipo de eleição é facultativo, e você só vota se quiser. Ter um número eleitoral no entanto é obrigatório, senão paga uma multinha pra urna nenhuma botar defeito. Depois dos Australianos, os políticos Neo-Zelandeses são os maiores temas de piadas em todo o país, e já estão tão acostumados que nem se importam mais.

O Parlamentarismo Democrático é o sistema de governo, composto por 120 membros constituintes que fazem parte da chamada House of Representatives, ou um equivalente ao Congresso nos países republicanos. Dos 120 constituintes, 69 deles são eleitos pelo voto no candidato, incluindo em 7 Maoris. Os 51 restantes, são eleitos através de um voto para o partido. Ou seja, vota-se duas vezes, uma no candidato e outra no partido. Esse sistema chama-se MMP que significa Mixed Member Proportional, ou traduzindo melhor, um voto misto, onde um pouco mais da metade dos constituintes é eleita diretamente pelo povo (MP), e o restante indicado pelo partido (MMP). Esse tipo de voto, mudou completamente a representação política na Nova Zelândia, pois antes desse sistema, os políticos eleitos tinham a tendência de querer se perpetuar no poder, favorecendo interesses privados ao invés de toda a comunidade. Com o novo sistema, o rodízio é grande, e o congressista só tem 3 anos no mandato, apesar de poder se reeleger pelo voto direto. O Primeiro Ministro também é eleito pelo voto do povo depois de ter sido apontado pelo partido, mas pode ser destituído a qualquer momento pelos congressistas, ou até mesmo deixar o cargo por livre e expontânea vontade. Nesse caso, o partido e o Primeiro Ministro indicam um substituto, que pode ou não ser aprovado pelo parlamento. O sistema é extremamente enxuto, e os gastos públicos com os políticos muito baixos. Para enxugar mais ainda, o governo conseguiu aprovar a eliminação da Upper House, equivalente ao Senado no Sistema Republicano, e assim economizar uma baba com um monte de coça-saco. O prédio onde o executivo trabalha, e que tem forma de Bolo de Noiva chama-se Beehive ou casa de abelhas para os íntimos (foto).

Partidos Políticos e Líderes Para se qualificar como MP na NZ (Membro do Parlamento) o intrépido candidato deverá estar inscrito em um partido poltico e obter um mínimo de 5% de voto nas eleições (ele/ela e o partido) Os principais partidos que ocupam o Parlamento nas eleições de 2008 são:

Political Parties (eleitos em 2008)
National Party 44.93 %
Labour Party 33.99 %
Green Party 6.72 %
ACT New Zealand 3.65 %
Maori Party 2.39 %
Progressive Party 0.91 %
United Future 0.87%
Other Parties 6.51%

Nota do autor: John Key do National Party é o atual Primeiro Ministro da Nova Zelândia (desde Novembro 2008). Helen Clark do Labor Party foi PM de 99 ate 2008 reeleita por muitos anos. Foi ela que isentou Brasileiros de obtenção de visto prévio de entrada para turista. 

Outro participante do governo mas que não tem poder algum de decisão dentro do legislativo é o Governor-General. Ele ou ela, são meros representantes da Rainha da Inglaterra, e tudo o que fazem são coisas relativas ao Commonwealth, já que a Nova Zelândia é soberana.

Já houve uma tentativa de mudar a bandeira da Nova Zelândia para a da foto acima, o que que foi rejeitado pelo Parlamento. Mesmo assim, encontram-se à venda em muitos lugares os dois tipos de bandeiras.
Google Web Portal

 

 

 

 

 | Termos de uso Privacidade | Quem somos | Consultoria | Curriculum Vitae | Anunciar | Contatos |                                     

© Portal Oceania.com - Todos os direitos reservados - É vetada a reprodução de textos e fotos sem autorização.