Desde 2002

Seu Guia para Viajar, Trabalhar, Morar ou Estudar na Nova Zelândia

  Nova Zelândia

Home  Mapa do Site   Anunciar

  English
  Español
Nova Zelândia Cidades Estudar Turismo Trabalhar Onde ficar Vistos Diversos
Tópico: Estudar
  Guia de Cursos
  Agentes de Estudo
  Sistema de Ensino
  Estudar High School
  Estudar Inglês
  Estudar Vocacional
  Universitário-Pós
  Custos de Estudar
  Como se Aplicar
  Reconhecimentos
  Problemas
  Estudo F.A.Q.

 

 

Link Patrocinado

 Cursos com mais
pontos para imigrar
para Nova Zelândia

   A Nova Zelândia precisa de profissionais qualificados em certas áreas, para suprir a demanda do mercado de trabalho e cada vez esta mais fácil para quem tiver estas qualificações poder ser absorvido pelo mercado de trabalho e requisitar uma imigração. Porém existe um detalhe: o sistema de imigração é feito baseado num número de pontos onde cada tópico conta. Existe um sobre experiência de trabalho e outro sobre o nível educacional que o aplicante chegou. Ambos contam pontos. Mas existe ainda uma espécie de bônus de pontos, que o governo dá para incentivar aplicantes que se formaram em cursos cuja carreira está em demanda. O intuito é de facilitar a entrada no mercado desses profissionais, além de aumentar a diversidade de etnias, de forma que ela possa contribuir para o crescimento do país e elevar a participação da Nova Zelândia no mercado interno e Internacional.

Estudar na NZ Diploma no nível 5, por exemplo, é uma ótima opção para se qualificar ou imigrar para a Nova Zelândia. Mudanças feitas pela imigração da Nova Zelândia, estudantes de cursos de NZ ganham mais pontos com o sistema de Pontuação para aqueles que desejam imigrar, um benefício para os candidatos que estudaram determinados cursos. Outra vantagem para o curso feito na Nova Zelândia é que existem possibilidades de Visto de trabalho após o estudo - com sua qualificação na Nova Zelândia, você pode solicitar um visto de trabalho após seus estudos, se você ganhar pontos e se é uma classificação de nível 7 (ou superior) ou se é uma qualificação de dois anos no nível 4-6, pelo menos dois anos de estudo na Nova Zelândia. ou se você tiver duas qualificações da Nova Zelândia em níveis de 4-6, em pelo menos um curso na Nova Zelândia e a segunda qualificação é um nível mais elevado, por exemplo, completar um curso de nível um ano 5, seguido por um curso de um nível de ano 6.

Existe uma dança das cadeiras na lista das profissões em demanda, e o motivo é que um trabalho pode estar em demanda hoje, mas pode não estar num futuro próximo. Por isso, o governo decidiu fazer uma lista baseada no que mais necessita de profissionais, e por consequência os cursos que levam a essa profissão, dão pontos extras num processo formal de imigração, tornando muito mais alcançável, a pontuação total requerida. O governo também dividiu esta lista de carreiras, em dois tipos. Uma para profissões que a urgência é grande, mas temporária, podendo não ser mais necessário no ano que vem, e a segunda lista, onde a demanda por esse tipo de profissional é constante e a longo prazo. E essa última modalidade que interessaria mais para aqueles que querem efetuar um curso, com o intuito de se aplicar para residência permanente, depois de termina-lo. 

As profissões que estão na lista, necessitam de1 ou 2 anos de estudo ou mais, e podem estar tanto dentro do campo técnico, como universitário. Lembre-se que qualquer trabalho e profissão e experiência de trabalho é considerada séria na Nova Zelândia, não havendo o chamado sub-emprego. Profissões como chefe de cozinha, enfermagem, construção civil, na área médica, na área de fazendas, e algums setores da área de informática, se encontram em forte demanda no momento e vão continuar. Mas como essa lista muda o tempo todo, o melhor é você consultar diretamente a lista da imigração.

Clique aqui para ver a lista completa no site oficial da imigração.

O Curso que você fizer e a experiência de trabalho que você tiver, vão ser determinantes para a sua aplicação ser um sucesso. Como a idade também conta pontos, isso que dizer uma única coisa: quanto mais cedo você começar a estudar a dita carreira em demanda, e quanto mais estágios, empregos, ou experiência prática tiver, mais chances de pontuar alto terá. Ficar sem trabalhar naquele setor por mais de um ano, pode jogar toda a sua experiência de trabalho pro brejo. A imigração da NZ é muito clara quando estipula experiência de trabalho recente. Note também que não é em qualquer trabalho, mas naquele tópico do curso que for fazer. Não adianta estudar para ser chefe de restaurante, e trabalhar como pedreiro que não vai conseguir os pontos sobre experiência. Tem que estudar para ser chefe e trabalhar na cozinha, mesmo que comece lavando pratos, até subir degraus dentro da mesma indústria.

Estudantes e profissionais que estão estudando em universidade no país de origem, ou já tiverem completado o curso, também estão incluídos no programa, da seguinte forma: a NZQA (New Zeland Qualification Authority) irá reconhecer o seu grau de estudo (e experiência de trabalho também) de acordo fazendo um comparativo, em relação ao standard deles. Seu curso pode ser então ser reconhecido totalmente ou parcialmente. Uma pessoa que já tenha um curso superior completo que for reconhecido em "full" , nem vai precisar estudar mais e já pode se aplicar para uma " Skilled Migration" se assim desejar. Já certas profissões vão requerer um estudo posterior (de normalmente 2 anos) para que aquele profissional se adopte ao padrão e regras do país. Como exemplo claro, podemos citar os dentistas, que mesmo que formados em outros países (a não ser Austrália) vão precisar de um curso complementar para poder exercer a profissão na Nova Zelândia. Existe a oportunidade para um estudante de odontologia, poder se quiser, nos dois últimos anos de universidade, seja no Brasil, Portugal, ou qualquer outro país de origem, acabar o curso na Nova Zelândia, e por consequência, poderá trabalhar nesta profissão na Nova Zelândia sem problemas. Apenas terá que se registrar depois no sindicato da NZ, mas é facilmente feito.

  Escolher uma carreira que dê pontos extras não é difícil, existem muitas delas, e para todos os perfis, mas gostaríamos de chamar atenção para um ponto muito importante: pense com cuidado sobre a escolha de uma destas profissões para estudar. O motivo é que muita gente erroneamente escolhe um curso que dure menos, e com isso gastar o menos possível e sem realmente ter nada a ver com aquele tipo de trabalho. Se você fizer isso, pode ser a receita para um desastre, porque sabe lá o que é trabalhar dias a fio, numa cozinha como chefe, e não gostar disso? Ou não se adaptar a este trabalho que é em geral sob extrema pressão em ambiente confinado e quente? Pense bem nas consequências e também principalmente pense naquilo que gosta ou tem aptidão, ou mesmo que sempre teve vontade de trabalhar ou fazer para tomar uma decisão. Imagine-se como um profissional do setor, uma pessoa que se orgulha em saber aquilo e trabalhar naquilo. Não destrua sua vida pessoal e profissional sendo infeliz a vida inteira na profissão que escolheu. Sempre vai existir um curso em demanda que poderá se adaptar melhor ao seu estilo de vida e de trabalho, mesmo que custe um pouco mais caro, ou que dure o dobro do tempo para termina-lo. É muito importante seguir um plano, sem se desviar do objetivo, que assim você chegara lá. Basta consultar seu coração e usar sua inteligência.

E agora para terminar nosso curso sobre vulcões, cada um vai ter que passar 10 minutos dentro da cratera...Depois disso serão aceitos.

Google Web Portal

 

 

 

 

 | Termos de uso Privacidade | Quem somos | Consultoria | Curriculum Vitae | Anunciar | Contatos |                                     

© Portal Oceania.com - Todos os direitos reservados - É vetada a reprodução de textos e fotos sem autorização.