Desde 2002

Seu Guia para Viajar, Trabalhar, Morar ou Estudar na Nova Zelândia

  Nova Zelândia

Home  Mapa do Site   Anunciar

  English
  Español
Nova Zelândia Cidades Estudar Turismo Trabalhar Onde ficar Vistos Diversos
Tópico: Vistos
  Visto de Turista
  Visto de Estudante
  Visto de Trabalho
  Renovar Vistos
  Imigrar para a NZ
  Agentes-Imigração
  Obter Cidadania
  Nível por País
  Dois Passaportes
  Ficar Ilegal
  Vistos-Dicas
  Vistos-Links
  Vistos-FAQ

 

 

Link Patrocinado

Visto negado para
a Nova Zelândia

Nota Importante: Todas as informações contidas nesse tópico sobre vistos para a Nova Zelândia, servem somente como um guia, e não são informações oficiais, tão pouco garantimos que estão corretas. Para informações oficiais e atualizadas, consulte o website oficial da Imigração ou o site da Embaixada da Nova Zelândia no seu país.

Muita gente volta para casa do próprio aeroporto sem ter tido o prazer (ou desprazer) de sentir o aromático cheiro da cidade termal de Rotorua. Apos 2004 houve houve uma invasão na NZ de jovens de várias nacionalidades, mas principalmente do Brasil, em busca de um lugar ao Sol na terra de Aotearoa. Um dos motivos é que a Nova Zelândia isenta diversos países de pré-visto, ou seja, dependendo do país de cidadania, basta pegar um avião, e na chegada no aeroporto, o oficial da Imigração vai decidir se deixa entrar ou não. Mas se o seu país não tem acordo com a Nova Zelândia, então terá que se aplicar para um visto antes de viajar.

Antes entrava todo mundo, incluindo lobo disfarçado de cordeiro, mas com o tempo os oficiais da imigração perceberam que o objetivo de muitos turistas, não era o turismo em si, mas sim trabalhar, o que não é permitido por lei para portadores de visto de Turista. Pior do que isso, foi a constatação de que passado o tempo do visto, muitas pessoas continuavam ilegais no país. Agora a realidade é outra, e a imigração está mais seletiva com quem deixa entrar ou não.

Muita gente tem medo e pergunta se vai ser barrada no aeroporto, e se existe algum truque para entrar. A resposta é simples, ou seja, se a pessoa está entrando com intenções legítimas, e preenche os critérios para aquele tipo de visto ou permissão, não vejo razão para temer uma avaliação do oficial na chegada. Por exemplo, a NZ recebe zilhões de turistas por ano de nacionalidades e vôos provindos de várias partes do mundo, e sabem do balanceamento de faixas etárias de um avião. Há crianças com os pais, há idosos, jovens, etc... Quando chega um vôo com mais de 60 jovens entre 18 e 26 anos à bordo, todos solteiros, sem fazer parte de um grupo organizado, de um time de futebol, o oficial pode desconfiar do motivo para tanta festa, e pode não permitir a entrada de todos (já houve o caso de mandaram 42 de volta num mesmo avião apesar de fazerm entrevisatas e olarem caso a caso). O mesmo ja aconteceu com pessoas que compraram cursos de Inglês de curta duração, nunca foram às aulas, e quando acabou o curso permanecem ilegais. Como esses fatos já se repetiram várias vezes, e muitos dos que entraram antes não respeitaram às leis, o resultado tem sido um cuidado maior com quem eles deixam entrar ou não. Turistas e estudantes legítimos, não têm com que se preocupar, principalmente mostrando os recibos de compra de cursos, hotéis, tours, etc o que a maioria faz corretamente.

Alguns dos motivos que levam um oficial a barrar uma pessoa podem ser desde antecedentes criminais, ligação com terrorismo, expulsão prévia de outro país, falta de objetivo sobre o que fazer na Nova Zelândia, e falta de dinheiro suficiente para garantir uma estada na qual a pessoa possa se sustentar, comer, e se hospedar decentemente. Outro motivo é a mentira, ou a contradição nas informações prestadas ao oficial de Imigração. Por exemplo: Uma pessoa vem de férias (a maioria esmagadora dos turistas visita a Nova Zelândia por 15 dias ou menos). Só que trouxe roupas em quantidade absurda, além de bugingangas pessoais que não se leva normalmente numa viagem de férias, e ainda disse que pretende ficar 3 meses viajando. Provavelmente o oficial irá efetuar mais perguntas para ter certeza dos objetivos do visitante.

Para aqueles que querem ter (quase) certeza que não serão barrados, esses poderiam tentar a obtenção de um pré-visto, na embaixada ou consulado da Nova Zelândia no país de origem. O mesmo occore para pessoas que já foram barradas. Estas para retornarem à Nova Zelândia, irão precisar obter um pré-visto antes de viajar. De qualquer forma a última palavra ainda vai ser a do oficial de imigração no aeroporto de Auckland (ou Christchurch).

Nota 1: O valor mínimo estipulado pelo governo como capital para se manter na Nova Zelândia é de NZ$ 1000 por cada mês de permanência. Isso não inclui gastos com cursos. Em outras palavras, esse dinheiro seria basicamente para a comida, transporte e hospedagem, ou NZ$400 com acomodação paga.

Nota 2: Leve consigo documentos comprobatórios de pagamentos de tours, cursos, hospedagem, ou carta convite, caso alguma pessoa que esteja no país tenha lhe convidado para visitá-la ou irá se responsabilizar por você. Leve também comprovantes de suporte financeiro, tais como dinheiro em espécie (US$), cartão de crédito, contra cheque de pagamento de salários por empresas, ou carta de responsabilidade financeira caso algum parente vá se responsabilizar financeiramente pela sua viagem. Esses documentos nem sempre são solicitados, mas se forem, é bom tê-los consigo. Seu passaporte deverá estar válido por no mínimo 6 meses a partir da data que você deixar a Nova Zelândia. Ou seja, se eu for ficar 3 meses, o passaporte tem que estar valido por pelo menos 9 meses na data da entrada.

Luizão, teve o visto negado porque falou pro oficial da imigração que chegou na Nova Zelândia caindo do céu!
Google Web Portal

 

 

 

 

 | Termos de uso Privacidade | Quem somos | Consultoria | Curriculum Vitae | Anunciar | Contatos |                                     

© Portal Oceania.com - Todos os direitos reservados - É vetada a reprodução de textos e fotos sem autorização.